quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Como foi a infância de Nossa Senhora?



A Santíssima Virgem, por obra da Misericórdia e do Poder de Deus, foi gerada no ventre de sua mãe Sant'Ana, sem a mancha do pecado original. Depois dos meses de gestação, Sant'Ana deu à luz Àquela que é a Aurora da humanidade. Em Maria repousa a dignidade de como seria a humanidade sem o pecado original. Santíssima desde a sua concepção, Ela foi preparada desde o ventre materno, pois Deus que a escolheu para ser a Mãe de seu Filho, e a amou desde toda a eternidade! E este Amor de Deus, Nossa Senhora o sentiu em seu coração e em sua alma, desde o momento em que Ela começou a fazer uso da razão. E embora fosse alguém tão especial, tão amada por Deus, Nossa Senhora cresceu como uma menina comum de seu tempo.

 Um dia, chegada a idade e a estatura necessárias, começou por ajudar sua mãe nas tarefas domésticas do lar: limpava a casa, ajudava sua mãe no preparo dos alimentos, caminhava até o poço de Nazaré para buscar água, ajudava seu pai São Joaquim naquilo que ele lhe pedia. Brincava também com as crianças que cresceram com ela, deveria ter algumas meninas com quem tinha mais afinidade, afinal, Nossa Senhora crescera numa cidade, Nazaré, aonde viviam muitos de seus parentes e familiares. Aos sábados, a santa família se dirigia até a sinagoga para ouvir a Palavra de Deus e rezar em comunidade, elevando a Deus os salmos festivos. Embora, exteriormente, Maria em nada se diferenciasse das outras crianças de seu tempo, interiormente, a graça de Deus operava de modo silencioso em Maria.

 Quando ouvia a Palavra de Deus, porque era Santíssima, a compreensão da Virgem, era imensamente superior à das outras pessoas. Ela guardava a Palavra de Deus em seu Coração e a meditava constantemente. Embora ajudasse seus pais nas tarefas próprias de um menina de sua idade, e separasse um tempo para brincar com as outras crianças, o que Nossa Senhora mais estimava era o tempo dedicado à oração, pois nestes momentos de oração familiar ou silenciosa, Ela penetrava mais profundamente nos mistérios de Deus. E Nossa Senhora ascendeu espiritualmente como nenhum outro ser humano fizera antes dela. E no seu jovem Coração, cheio da graça, do amor e da benevolência de Deus, Ela foi pouco a pouco, descobrindo aquilo que Deus desejava dela. E diante da Vontade de Deus, seu jovem Coração foi se abrindo cada vez mais, num desabrochar que alcançaria a sua plenitude na Maternidade de seu Filho!

 Que a Santíssima Virgem nos ajude nos dias em que vivemos! Que Nossa Senhora possa interceder pelos jovens de nosso tempo, a fim de que seus corações possam se abrir também, cada vez mais, à Palavra de Deus!

Foto de Luiz Carlos Junior.

Colaboração Ir. Nilza do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário