quinta-feira, 11 de junho de 2015

São Maximiliano Maria Kolbe as duas coroas.


.
Criança muito viva e travessa, Raimundo (Seu nome antes do sacerdócio) recebeu certo dia uma repreensão de sua mãe que lhe marcou a vida:

- Se aos dez anos você é tão mau menino, briguento e malcriado, como será mais tarde?
...
Essas palavras calaram fundo na alma do pequeno. Ficou aflito e pensativo.
Queria mudar de vida e recorreu a Nossa Senhora. Ajoelhado aos pés de uma bela imagem da igreja paroquial, perguntou-Lhe:
- Que vai acontecer comigo?
Qual não foi sua surpresa, quando lhe apareceu a Mãe de Deus, trazendo em Suas mãos duas coroas, uma branca e outra vermelha. Sorrindo maternalmente, perguntou-lhe qual escolhia. A branca significava que perseveraria na castidade e a vermelha, que seria mártir.
Grande alma, ele escolheu as duas!

Com a coroa da castidade, tornou-se sacerdote, de castidade admirável.
Com a coroa do martírio, sofreu indizíveis sofrimentos no campo de concentração, e, tomando o lugar de um pai de família, foi martirizado. 

 Seja feita a Vossa vontade. – Nisso consiste a perfeição.
A marca do amor é o sofrimento. 

 Frases de São Maximiliano Maria Kolbe.


Nenhum comentário:

Postar um comentário