sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Em busca das virtudes!



Virtudes são os frutos necessários, que cada um de nós precisa gerar na sua jornada espiritual, para a perfeição cristã. ...toda árvore que não produzir bons frutos será cortada e lançada ao fogo" (Mateus 3,10). Isso é o que o Senhor nos diz sobre a importância desses frutos.
A primeira regra para gerar frutos é esta: "Sem mim nada podeis fazer". Ninguém pode produzir frutos, somente por esforço próprio. É Deus quem nos faz produtivos.
As virtudes não acontecem por acaso. Cada um tem que treinar por elas de forma apropriada. As virtudes são comparadas a uma escada de muitos degraus que liga a terra ao céu. Algumas das virtudes estão na parte baixa da escada, outras lá em cima. Os padres do Deserto dizem que não podemos "pular", mas devemos subir a escada das virtudes de uma maneira progressiva.
Na base da escada existem duas virtudes básicas, a obediência e a paciência. No topo da escada estão as virtudes superiores, a humildade o amor. O amor é considerado a mais alta das virtudes. Geralmente é chamado de "a virtude envolvente". Aquele que tem amor terá as outras virtudes também.
No caminho do treinamento para as virtudes, somos aconselhados a busca-las uma de cada vez. Uma vez que tivermos adquirido uma, devemos passar para o degrau seguinte.
As virtudes são cumulativas. O treinamento da aquisição de uma virtude torna mais fácil a aquisição da próxima. Por exemplo, se você treina para aquisição da obediência e da paciência, a mansidão estará ao seu alcance. E uma vez que você tiver conseguido a mansidão, você estará à porta da humildade, e assim por diante.
Para treinar é preciso ter um treinador ou orientador. Ninguém pode ser um atleta sem ter treinador.
O seu treinador é o seu confessor. Ele deve ser o responsável pelo seu programa de treinamento. 
Obediência e paciência são consideradas pré-requisitos para todas as outras virtudes. Você não pode gerar frutos em qualquer outra virtude, se não tiver atingido primeiro essas virtudes básicas. As razões que são dadas para isso é que se você não for obediente, você não irá seguir as instruções dadas pelo seu treinador! Obviamente, não haverá progresso. Da mesma forma, sem paciência você não será capaz de perseverar até que você produza frutos.
Na parábola do semeador, Nosso Senhor nos diz: "A que caiu em terra boa são os que ouvem a palavra com o coração reto e bom, retêm-na e dão fruto pela perseverança" (Lucas 8,15).
 
 (Padres do Deserto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário