segunda-feira, 28 de outubro de 2013

27.10 CRISTO REI

"Naquele tempo, Pilatos perguntou a Jesus: És tu o rei dos judeus? Jesus respondeu: Dizes isso por ti mesmo, ou foram outros que to disseram de mim? Disse Pilatos: Acaso sou eu judeu? A tua nação e os sumos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste? Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam lutado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo. Perguntou-lhe então Pilatos: És, portanto, rei? Respondeu Jesus: Sim, eu sou rei. É para dar testemunho da verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve a minha voz." – João 18; 33-37




"A festa de Cristo Rei é como se marcasse o fim da história, celebramos na Liturgia aquilo que deve acontecer na consumação dos tempos, até que toda história se conclua com o reinado de Cristo, por isso diz:  "Ele deve reconciliar consigo mesmo todas as criaturas, pelo preço do sangue na Cruz até restabelecer a paz entre o céu e a terra" nesse sentido observamos a dignidade que Jesus apresentou diante de Pilatos, tendo certeza que aquele julgamento seria provisório, momento em que convinha que Deus fosse humilhado perante os poderes desse mundo. Se apresentou humilhado mas ao mesmo tempo com muita dignidade, ai que Pilatos provocando e Jesus respondeu "o meu Reino não é desse mundo", então hoje ao mesmo tempo que nós suspiramos para que o Reino de Cristo se instale na terra, nós também tomamos consciência que o Reino de Cristo não é deste mundo, e isto significa que o reino de Cristo não é deste mundo mas NÃO significa que o reino de Cristo não possa acontecer neste mundo. As coisas deste mundo que estão governadas pelo seu príncipe  satanás, não cooperam para o reino de Cristo mas por outro lado o seu reino deve se estabelecer neste mundo em contraposição com o reino do demônio e por isso a Igreja coopera para o reino de Cristo. Mas ao mesmo tempo a Igreja não espera que esse reino se estabeleça na terra de uma forma material, num contexto político, mas ela espera que esse reino vá sendo introduzido na medida em que as almas são conquistadas para ele, na medida em que as pessoas deixem de ser usadas pelo reino do inferno para serem introduzidas no reino da Luz. Por isso o reino de Jesus não é um reino que vai se estabelecer através do poder, da violência, do ódio, ou força militar. Mas o reino de Jesus Cristo vai se estabelecendo na medida em que nós mesmos nos convertemos a Ele, nós damos condição Dele reinar no nosso próprio coração. Começa dentro de nós e a partir de nós ele vai expandindo para as relidades sociais.
Nós Cristãos temos que assumir a nossa situação de batizados e temos no nosso estado de vida que colaborar para a implantação do reino de Deus na Terra, mesmo que ele continue em constante tensão com os poderes deste mundo. 
Onde não Reina Cristo, reina o demônio, apostasia, pecado, violência, ódio. E assim as pessoas vivendo cada vez mais esse reinado de tristeza e de horror, um dia vão clamar pelo reino de Deus. E enquanto isso nós levantamos o estandarte, a bandeira de Cristo Rei, e não somente nos dispomos de servir de todo coração mas, dispomos de dar nossa própria vida pelo reinado de Cristo na terra!!! Sejamos hoje um sinal para que venha o reino de Cristo, e que destrua o reino da mentira, da maldade e adversidade, porque "todo aquele que é da verdade ouve a Minha voz", que sejam realmente muitos, não somente um pequeno rebanho, mas que aumente cada vez mais aqueles que desejam de verdade ouvir a voz de Deus." 

Nenhum comentário:

Postar um comentário