quarta-feira, 22 de maio de 2013

22.05 Santa Rita



Santa Rita foi uma mulher que aprendeu com a vida, teve sofrimentos com a vida, inclusive com o marido, que foi morto injustamente, era uma pessoa briguenta, que tinha dificuldade de relacionamento com as pessoas, no entanto ela alcançou a graça que quando o marido estava pra morrer ele se converteu. Depois os filhos, que queriam se vingar da morte do pai, e Santa Rita foi capaz de rezar para que eles perdessem a vida do corpo do que a vida da alma, ela acabou ficando viúva e sem os filhos. Uma oração um pouco estranha aos nossos olhos porque nós nunca vamos rezar para que os filhos morram, mas santa Rita teve visão espiritual porque se eles cometessem um pecado mortal eles poderiam perder a sua vida eternamente, perder a salvação, por isso ela pediu que Deus os levasse antes de cometerem um pecado mortal. Então seria um excesso de zelo e uma visão, uma perspectiva sobrenatural das coisas que foi capaz de fazer com que santa Rita tivesse esse tipo de raciocínio e oração; e de fato foi atendida.
Depois ela quis ser religiosa, viúva. E tem muitos mosteiros que aceitam viúvas. Acontece que justamente o mosteiro da cidade dela na Itália, não aceitava pessoas de mais idade, e ela já tinha mais de 50 anos, então através de alguns milagres a superiora do mosteiro entendeu que deveria aceitar Santa Rita na comunidade e ela ingressou nos agostinianos e viveu mais alguns anos de vida, por uma vida muito exemplar, muito escondida e muito orante, ela meditava a tal ponto a paixão de Jesus Cristo que recebeu na testa uma ferida como o espinho da coroa de nosso Senhor e essa feriada que ficava na sua testa ela exalou perfume após a sua morte, e esse perfume é o perfume da sua pureza, da sua santidade. O perfume de Cristo que exalou em sua alma.
Uma mulher digna, sensata, tão penitente, tão assídua na oração. Tão forte para perseguir o ideal da fé, essa é santa Rita!
Meditamos essa festa para que as pessoas uma vez festejando a padroeira , aprendam  com os seus exemplos e fiquem edificados com a sua fé e possam também crescer no amor de Cristo.
“Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito. Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor. Rendei graças, sem cessar e por todas as coisas, a Deus Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!” – Efésios 5; 18-20
É Assim que devemos viver a nossa religião, nós de fato, celebramos os santos, não porque o santos são objetos da nossa fé, mas porque são exemplos, são aquelas pessoas que queremos imitar, porque elas celebraram a Deus de todo coração “recitando salmos, hinos e cânticos espirituais”, assim viveu Santa Rita, totalmente dedicada a oração.
De fato, Santa Rita viu que seu marido era alcoólatra e bebia muito, sendo assim, ela fez o voto de nunca mais tocar na bebida alcoólica, pediu aos filhos e infelizmente não atenderam. Vemos também na vida de Santa Rita a desgraça que é a bebida na vida das pessoas. A medida que você pode renunciar à bebidas, você vai se tornar uma pessoa mais completa e mais cheia do Espírito Santo. Por isso diz “não vos embriagueis com vinho, mas encheis com Espírito Santo”, o Espírito Santo não causa embriaguez física, mas nos traz embriaguez do amor, da graça de Deus.
Feliz a pessoa que troca o vinho, a cerveja, a pinga (qualquer bebida alcoólica), pela bebida do ESPÍRITO, PORQUE O ESPIRITO DE DEUS É A BEBIDA VERDADEIRA.
"QUE SANTA RITA NOS ENSINE A PERSEVERANÇA NA PRATICA DO BEM, NOS ENSINE A SOFRER COM PACIÊNCIA, SEM SE REVOLTAR COM DEUS, A SERMOS INSISTENTES NA ORAÇÃO"... Por Frei Tiago de São José.
Amém!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário