quinta-feira, 25 de abril de 2013

"Contemplação das Matinas" - Por Irmã Andréia de Santa Teresa, Madre Priora Confraria Nossa Senhora do Carmo.


Como alcançar a perfeição ao Louvor a Deus? Perfeição que comparo com o cuidado de um bebê, tão indefeso e tão dependente da perfeição do cuidado materno. Cada detalhe deve ser perfeito, caso contrário expõe aquela vida a própria morte.
            Ah Senhor! Quanta imperfeição! Sabemos que no cuidar do outro estamos de fato Louvando a Ti, a presença do próprio Deus que se faz presente ali, naquele que recebe os seus cuidados! E o que fazemos? E como fazemos? Ah Senhor! Quanta falta de caridade temos para com o outro! Quanta falta de zelo em nossas atitudes! Será que seremos dignos de tanto perdão? Quanto julgamento! Julgamento daquilo que “talvez” hoje tenhamos discernimento, julgamento de atitudes que um dia fizemos exatamente igual ou ainda pior...
            Quanta insensatez! Quanta ignorância fazermos de conta de que Deus nem tudo vê! Quanta ousadia!
            Quanta insensatez em não temer a Deus... e então quando nos diz: “Nunca os conheci. (Mat 7:23)” O que diremos? Mas Senhor? E o quanto Te Louvei? E será que não nos responderás: Sim, me Louvastes com todas as honras em todas as solenidades possíveis. Fizestes o impossível pra chegar à perfeição ao meu Louvor!... Porém e o outro? Se acaso ficastes esperando a oportunidade de saciar a fome daquele faminto quando vez ou outra te pediu um prato de comida...hipócrita! Acaso procuraste em meio a multidão de pessoas que convivem contigo saciar suas necessidades mesmo que fosse apenas com um pequeno gesto de gratidão? Fizestes, meu filho, apenas aquilo que te pediram! Hipócrita! Não te conheço!
            “A qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.”  (Luc 12:48) Não é assim que deixei escrito? Te dei o discernimento da maneira correta no agir e o que fizeste?
            Muitos não têm a graça do discernimento do agir em Deus e o que fazemos? Julgamos.
            Só nos resta pedir-Lhe perdão! Só nos resta Senhor pedir-Lhe que novas oportunidades, nos apresente para mostrar que aprendemos a Louvar-Te através do outro! Judica me Dòmine! (Sal 25)
            Perdão Senhor, Perdão! Pelas vezes em que rezamos o Pai-Nosso sem sequer tomarmos consciência do que estávamos falando, das vezes que no Santo Sacrifício, na Santa Missa, nossos pensamentos vaguearam ao invés de sofrermos a Cruz daquele Sacrifício! Perdão Senhor das vezes que não cuidamos dignamente de nossos objetos santos, nossos santos terços, nossas Bíblias, nossos crucifixos ou nossos hábitos. Perdão Senhor por tudo e às situações de pecado que nos colocamos diariamente que nos impedem de Louvar a Ti mais perfeitamente... Perdão por verdadeiramente não reconhecermos nossas imperfeições!
Amém.
Ir Andréia de Santa Teresa.
                                                         Confraria Nossa Senhora do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário